Portal i9

31/01/2014 05h57 - Atualizado em 31/01/2014 05h57

Casal de classe média alta é preso por roubo de carros

Rapaz de 20 anos e a namorada, de 19, tinham bairros nobres como alvo, polícia acredita que eles roubavam por ostentação.

TV Gazeta
 
Casal de classe média é preso por roubo de carro, no Espírito Santo. 
(Foto: Divulgação/ Polícia Civil do ES) Casal de classe média é preso por roubo de carro, no Espírito Santo.
(Foto: Divulgação/ Polícia Civil do ES)

Um casal de classe média alta foi preso, nesta quarta-feira (29), por suspeita de roubo de carros na Grande Vitória, segundo a polícia. Igor de Souza Lopes, de 20 anos, foi abordado em Marataízes, no Sul do Espírito Santo. Já a namorada Natália Herft de Oliveira, de 19 anos, estava trabalhando na Glória, em Vila Velha, quando foi abordada pela polícia.

Com os suspeitos, foram encontrados dois veículos roubados, drogas e uma arma. Lopes será encaminhado para o Centro de Triagem de Viana, e Natália, para o Presídio Feminino do mesmo município. De acordo com a polícia, a investigação aponta para roubo qualificado e, o rapaz ainda é suspeito de tráfico de drogas. Na delegacia, a dupla não quis falar com a imprensa e a defesa não foi encontrada.

A Polícia Civil encontrou em um celular apreendido uma foto em que Natália aparece com uma arma em punho. Natália chegou a encaminhar a imagem para o namorado, por meio de um aplicativo de troca de mensagens, segundo a polícia.

Segundo o delegado Maurício Gonçalves, da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), o casal é de classe média alta e os dois são filhos de empresários. Eles procuravam os bairros nobres para cometer os crimes. “São duas pessoas jovens, que andam bem vestidas e, que possuem uma boa condição financeira. Eles visavam os bairros nobres para praticar os crimes, na intenção de roubar veículos mais caros”, explicou.

O delegado não descarta a participação de uma terceira pessoa nos crimes praticados pelo casal. Segundo ele, as investigações começaram após o roubo de um veículo na Praia do Canto, no dia 20 de janeiro. Segundo o delegado, o carro foi encontrado com Natália, durante uma abordagem em Coqueiral de Itaparica, no mesmo dia. "Foi montada uma operação em conjunto com a PM, e a Natália foi abordada indo buscar o veículo. Ela disse que só teria ido lá transportar o veículo a pedido de um amigo, sem ciência da origem criminosa do bem", disse. Na ocasião, a garota foi encaminhada ao Departamento de Polícia Judiciária (DPJ), onde foi autuada por receptação, pagou fiança e foi liberada.

Na ação, o celular da jovem foi apreendido e nele a polícia encontrou informações que comprovavam a participação dela nos crimes. Ainda segundo o delegado, a dupla tinha funções definidas nos atos criminosos. "Ele procurava render a vítima em um momento de distração, quando estava estacionando ou indo retirar o veículo. Posteriormente, o carro era abandonado, e no dia subsequente ao crime, a Natalia ia retirar o veículo", explicou.

Para ele, os roubos serviam para manter um alto padrão de vida para o casal. "A motivação do crime pode ser dinheiro, ostentação, tentar manter um padrão de vida acima do que eles tinham. São pessoas de classe média alta, família de posses, moradores de bairros bons da Grande Vitória, tanto que as vítimas se diziam surpresas, porque o autor do crime era jovem, bem vestido, de boa aparência".

No local onde Lopes estava escondido, em Marataízes, a polícia também apreendeu drogas e uma arma utilizada para cometer os assaltos. Um veículo Renault Sandero, roubado na Praia da Costa, no dia 10 de janeiro, foi encontrado com o suspeito. Também foi recuperada no mesmo local uma Hilux roubada na Praia do Canto, no dia 20 de janeiro.

Segundo a polícia, o rapaz deve responder pelos crimes de tráfico de drogas, porte ilegal de armas e roubo qualificado. Já a namorada deve responder apenas pelo crime de roubo qualificado.

Envie seu Comentário

Atenção! Os comentários do Portal i9 são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.
Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo.

Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído. © 2012 - Portal i9 - Todos os direitos reservados.